Sugestões para melhorar a sua vida sexual

0

Os problemas relacionados com a ausência ou o baixo desejo/interesse sexual são dos problemas mais comuns que surgem nas consultas de terapia sexual. Estima-se que cerca de 20% dos homens e 33% das mulheres tenham problemas relacionados com a falta ou diminuição de desejo sexual.


CláudiaPereiraArtigo da responsabilidade da Dra. Cláudia Madeira Pereira, Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta

www.claudiamadeirapereira.com

Os estudos revelam que o desejo sexual manifesta-se de forma diferente entre homens e mulheres. Enquanto nos homens é frequente ocorrer o desejo espontâneo para a relação sexual, na generalidade das mulheres o desejo não acontece dessa forma… Ao contrário de ser um acontecimento espontâneo, que surge antes da excitação (como acontece na maioria dos homens), nas mulheres o desejo sexual está mais dependente de fatores interpessoais – como a intimidade, o respeito, a consideração, o afeto e a comunicação – e surge mais frequentemente como uma resposta que ocorre após a excitação e a estimulação física.

Mais do que o desejo sexual, é o desejo de aumentar ou manter a ligação emocional com o parceiro que geralmente motiva as mulheres a aceitar ou iniciar a relação sexual. Como tal, um relacionamento estável e harmonioso constitui um excelente ponto de partida para uma maior recetividade da mulher para o sexo e para um maior interesse em manter uma vida sexual ativa com o parceiro.

MITOS ACERCA DA SEXUALIDADE FEMININA

  1. Só é possível atingir o orgasmo com a penetração vaginal

Falso! Ainda há muitas pessoas que pensam que a única forma de dar prazer às mulheres é através da penetração. No entanto, os orgasmos femininos resultam sobretudo da estimulação do clitóris. Se ocorrer a estimulação do clitóris durante a penetração, a possibilidade da mulher atingir o orgasmo é maior.

  1. O sexo é melhor quando o homem e a mulher têm orgasmos em simultâneo

Falso! Os orgasmos simultâneos não significam que o sexo seja melhor, até porque eles são difíceis de atingir para a maioria dos casais. Se os orgasmos em simultâneo são uma condição necessária para que o homem e/ou a mulher se sintam satisfeitos, então é provável que acabem sentindo-se frustrados. O mais importante é que ambos consigam ter prazer e se sintam satisfeitos com a relação sexual, independentemente de conseguirem, ou não, atingir orgasmos em simultâneo.

 

Leia o artigo completo na edição de julho/agosto 2016 (nº 263)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA