Hipertensão atinge mais de 40% da população portuguesa

0

1ª Semana da Hipertensão EM CASA| 17 a 22 de Maio

Webinares temáticos e atividades online no Facebook, Instagram, Youtube e site da SPH marcam a 1ª Semana da Hipertensão EM CASA. A 17 de Maio (domingo) iniciam-se as atividades que se mantêm depois durante a semana.

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) assinala a partir de 17 de Maio (domingo) a 1ª Semana da Hipertensão EM CASA tendo em conta as medidas de contingência devido à pandemia que se vive atualmente. A semana, que decorre de 17 a 22 de Maio, pretende sensibilizar a comunidade para o tema e alertar para a importância da prevenção e do tratamento adequado da hipertensão arterial (HTA), desta vez através de canais digitais para chegar a todos os que estão em casa.

Vítor Paixão Dias, presidente da SPH refere que “relativamente ao panorama atual da hipertensão e do risco cardiovascular global no nosso país, embora a prevalência da hipertensão arterial se mantenha relativamente estável nos últimos 15 anos, atingindo mais de 40% da população adulta, a mortalidade cardiovascular de que a hipertensão é o principal fator de risco, tem vindo sistematicamente a diminuir e veio para baixo dos 30%, o que é um marco histórico. No entanto, o principal fator de risco não modificável é a idade e o envelhecimento da população colocará cada vez mais desafios aos médicos e aos decisores políticos”.

As atividades online previstas passam por webinares temáticos em formato digital: sessões de cerca de 45 minutos realizadas através de plataformas web que vão permitir esclarecer dúvidas, orientar na prática do exercício físico e de uma alimentação adequada. A SPH quer desconstruir mitos relacionados com o dia-a-dia de um doente hipertenso, incentivar a atividade física regular e uma alimentação saudável com baixo teor de sal. E relembrar a importância de cumprir a toma da medicação prescrita.

No contexto do COVID-19, a Sociedade Portuguesa de Hipertensão esclarece que os doentes hipertensos com o vírus devem ter as mesmas precauções que indivíduos da mesma faixa etária e com o mesmo perfil de co-morbilidades não hipertensos e à luz do conhecimento atual não devem suspender o tratamento com iECAs (inibidores da enzima de conversão de angiotensina) ou ARAs (antagonistas dos recetores de angiotensina).

 

Sobre a Hipertensão

A hipertensão, ou também conhecida como ‘tensão alta’, é uma doença crónica que não apresenta sintomas mas afeta e danifica artérias e vários órgãos vitais do corpo humano. Mundialmente esta patologia mata cerca 9,4 milhões de pessoas por ano, estimando-se que afete outros 1.5 biliões.

Em Portugal, a hipertensão atinge 42,2% da população adulta, mas cerca de ¼ dos hipertensos desconhece que tem a doença e só 74,9% dos hipertensos estão medicados. Atualmente 42,6% das pessoas com hipertensão têm a doença controlada. Um outro fator preocupante é que uma percentagem cada vez maior dos jovens e crianças sofre de hipertensão, o que se deve ao consumo excessivo de sal aliado à falta de exercício físico e à obesidade que se verifica.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here