As hormonas são perigosas?

0

“A terapêutica de compensação hormonal na menopausa provoca cancro” é um mito que urge desfazer, para que a saúde e a qualidade de vida da mulher sejam melhoradas. As hormonas não provocam cancro: muito pelo contrário, até protegem.

Artigo da responsabilidade da Dra. Ivone Mirpuri, Médica Patologista Clínica; Especialista em Medicina Antienvelhecimento pela World Society of Anti-Aging Medicine; Especialista em Hormonologia pela International Hormone Society; certificação em Medicina Antienvelhecimento pelo Cenegenics,  Nevada University, EUA; www.clinicaantiaging.pt

 

Há 7 anos que trabalho em modulação hormonal. O motivo mais frequente da consulta para a mulher é a perimenopausa/menopausa. Trata-se de um período em que a mulher se debate com imensas dificuldades, a nível físico e, sobretudo, emocional.

Nesta altura sentimos o nosso corpo mudar, a energia a diminuir, as rugas a surgirem, a flacidez a instalar-se e os problemas sexuais a aparecerem. Tudo nos parece um problema! Já não conseguimos fazer “10 coisas ao mesmo tempo” como antes, o nosso raciocínio parece que ficou mais lento, a falta de concentração e a falta de memória começam a tornar-se evidentes e a sensação de cabeça vazia atormentam-nos. “Estarei a ficar com Alzheimer?!”, interrogamo-nos.

Muitas mulheres aceitam todo este quadro com resignação, dada a falta de informação relativamente às possibilidades de tratamento. E, desta forma, não são convenientemente tratadas.

Estas mulheres dirigem-se ao seu médico, que as trata dos seus problemas pontualmente: dor de cabeça, insónia, dores musculares, hipertensão arterial, colesterol elevado, etc. No entanto, tudo isto podia ser prevenido e resolvido com a regulação hormonal, que é, de facto, o que estas mulheres precisam para terem mais saúde e qualidade de vida.

DESFAZER O MITO

A maioria destas mulheres já ouviu falar de hormonas, mas…” as hormonas não são perigosas?”. Que as hormonas provocam cancro é um mito que há que desfazer! Urge desfazer, para que a saúde e a qualidade de vida da mulher sejam melhoradas! As hormonas não provocam cancro: muito pelo contrário, até protegem!

Claro que há tumores estrogénio-dependentes. Se já os sofremos, ao efetuarmos uma terapêutica com estrogénios, iríamos promover o seu desenvolvimento.

Mas não vamos favorecer o aparecimento de um tumor “novo”. Pelo menos, quando utilizamos hormonas bioidênticas, sendo que alguns estudos relativamente ao uso de hormonas não bioidênticas revelam um pequeno aumento do risco de cancro da mama, embora muitos não o confirmem. Cada corpo é um corpo, e o nosso corpo é bioquímica.

Se agregamos fatores que interferem bioquimicamente em vias metabólicas que transformam o nosso estrogénio (ou o que estamos a tomar) em estrogénios “maus”, estamos a contribuir para que as coisas não corram bem. Isto verifica-se nas mulheres que fumam, são obesas, bebem café ou álcool e dormem mal. Daí que os chamados hábitos de vida saudáveis são, de facto, importantes para tudo correr melhor.

É devido a esta interferência por fatores “negativos” presentes em muitas mulheres que os estudos não são consensuais.

Estudos envolvendo gémeos homozigóticos revelam que, mesmo nos tumores geneticamente determinados, a expressão do tumor pode estar desfasada de anos, pelo que o ambiente é importante e, de certa forma, podemos controlar o aparecimento da doença tumoral, em alguns casos.

Por exemplo, o cancro está indiscutivelmente relacionado com o stress. Estarmos equilibradas hormonalmente é o melhor anti-stress que podemos ter!

Os avanços a nível da Ciência e da Medicina estão na iminência de descobertas que aumentarão a nossa longevidade média dos atuais 84 anos para mais de 100 anos! Só temos de estar vivos e, de preferência, com uma boa qualidade de vida nos próximos 10 anos, para que possamos, eventualmente, usufruir de todas estas descobertas.

Leia o artigo completo na edição de fevereiro 2016 (nº 258)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA