Antibióticos naturais

0

Equinácia, própolis, uva-de-urso… os preparados de plantas medicinais são uma excelente alternativa para prevenir todo o tipo de infeções, especialmente as do tipo respiratório e urinário.

 

Considerados como os medicamentos que mais contribuíram para o bem-estar da população, os antibióticos são também aqueles que exigem mais cuidado na toma. Isto porque o seu consumo abusivo provoca resistências bacterianas, tornando-se cada vez mais difícil combatê-las, além de provocar importantes efeitos secundários, como a destruição da flora bacteriana benéfica.

Por esta razão, os preparados de plantas medicinais de prescrição farmacêutica são uma excelente opção para prevenir e tratar as infeções, em especial as respiratórias e urinárias.

Os preparados de plantas medicinais devem ser sempre consumidos sob orientação médica, farmacêutica ou de um fitoterapeuta, profissionais que poderão aconselhar sobre a posologia indicada, como devem ser administrados, assim como o tratamento fitoterapêutico mais adequado, afim de evitar reações com outros medicamentos.

Equinácia

Os componentes da Equinácia apresentam bons resultados em caso de gripe ou constipação. A sua composição rica em polissacarídeos, glicoproteínas e ácido chicórico, aumenta as defesas do organismo. Assim sendo, as receitas medicinais desta planta estão altamente indicadas na prevenção de afeções ligeiras e moderadas do aparelho respiratório, sejam de origem viral ou bacteriana. Nesse sentido, as propriedades terapêuticas desta planta, comprovadas em diversos estudos científicos, podem reduzir em cerca de 60 por cento o índice de probabilidade de contrair uma constipação, além de diminuir a sua duração.

Gemas-de-Pinheiro

Os preparados farmacêuticos à base de Gemas-de-pinheiro estão indicados como complemento nas afeções brônquicas agudas e de catarro, pela sua ação antissética e purificadora dos brônquios.

Outras plantas benéficas para o tratamento de patologias do aparelho respiratório são o tomilho, o eucalipto e o rosmaninho.

Própolis

Este produto natural fabricado pelas abelhas contém propriedades antisséticas e antibacterianas de reconhecida eficácia em caso de gripes e resfriados. Está demonstrado que a Própolis é muito ativa no combate a uma das espécies patogénicas responsável por distintas infeções respiratórias, a Staphylococcus aureus. Além do mais, a sua composição rica em óleos vegetais, minerais e oligoelementos permite combater um amplo espetro de bactérias, vírus e fungos. Com efeito, inclusive as abelhas utilizam-no para tapar hermeticamente qualquer orifício na colmeia, com o objetivo de impedir qualquer infeção.

Arando-vermelho

O Arando-vermelho é uma das plantas medicinais com especial atividade antibiótica face às infeções urinárias. Dos frutos deste arbusto extrai-se um sumo rico em proantocianidinas, substâncias que impedem a adesão às vias urinárias da Escherichia coli, a principal responsável pelas infeções do trato urinário. Ao não conseguirem aderir, as bactérias são eliminadas pela urina, evitando assim a infeção. Este interessante mecanismo de ação, que não atua diretamente sobre o microrganismo, é o ideal como tratamento preventivo, em casos de cistites recorrentes e oferece uma elevada segurança. Por outro lado, pode ser administrado em conjunto com a terapia antibiótica dos processos agudos de cistite.

Uva-de-urso

As propriedades farmacológicas da Uva-de-urso devem-se à ação antissética da hidroquinona que se liberta no meio urinário e que, em conjunto com a presença de taninos, potenciam o seu efeito antissético face a um grande número de germes. A sua ação diurética e antissética torna esta planta especialmente eficaz na abordagem a cistites crónicas e agudas, como coadjuvante da terapia antibiótica.

Leia o artigo completo em 

 

ou descarregue gratuitamente o PDF

SAUDE E BEM-ESTAR 304 abr20 – 12Mb

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here