“Vencer a Diabetes” no Dia Mundial da Saúde envolve a sociedade civil e política

0

Este ano, a diabetes é o tema central do Dia Mundial da Saúde, 7 de abril. A Organização Mundial de Saúde (OMS) assume que o problema tem escala mundial, como demonstram os números revelados no primeiro relatório global sobre a diabetes. Em Portugal, a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) tem sido o braço direito do Programa Nacional para a Diabetes na luta e na prevenção desta doença que afeta massivamente a humanidade.

De acordo com o primeiro relatório global sobre a diabetes da OMS, a prevalência e o número de pessoas com diabetes continua a aumentar em todos os países do mundo. Em 2014, 422 milhões de adultos (ou 8,5% da população) tem diabetes, comparativamente com os 108 milhões (4,7%) registados em 1980.

Os dados apresentados pelo Relatório do Observatório Nacional da Diabetes (“Diabetes, Factos e Números – 2015”) revelam, quanto ao ano de 2015, uma prevalência da diabetes, para a população entre os 20 e os 79 anos, de 13,1%, o que corresponde a mais de 1 milhão de pessoas, das quais 43% ainda não diagnosticadas.

«A diabetes é considerada a epidemia do Séc. XXI, um desafio de saúde pública e política, que implica medidas de urgência ao nível da prevenção, relacionadas com a alimentação, a atividade física, o urbanismo, e exige, como sugere a OMS, a mobilização de toda a sociedade», alerta Luis Gardete Correia, presidente da APDP.

“Beat diabetes” (Vencer a Diabetes) é, assim, o tema escolhido pela OMS para celebrar o Dia Mundial da Saúde, que se assinala hoje, dia 7 de abril. O tema vai estar em destaque na Assembleia da República, com uma sessão solene que contará com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e do Comissário Europeu Vytenis Andriukaitis, responsável pela pasta da Saúde e da Segurança Alimentar. Outras iniciativas vão decorrer ao longo de todo o dia e prolongar-se até ao dia 8 de abril, com a inauguração do novo Museu da Diabetes.

No âmbito da parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, a APDP vai estar no próximo dia 7 de abril, entre as 10h00 e as 18h00, no parque da Quinta das Conchas a aplicar questionários de avaliação de risco da diabetes, com questões relativas ao peso, à alimentação, atividade física, histórico familiar, entre outras. Da parte da tarde, a APDP estará presente nas comemorações oficiais do Dia Mundial da Saúde na sala Senado da Assembleia da República.

No dia 8 de abril, a APDP vai acompanhar a vinda a Portugal do Comissário Europeu Vytenis Andriukaitis, responsável pela pasta da Saúde e da Segurança Alimentar, no “Diálogo com os Cidadãos”, que começará às 14h30, no Mercado da Ribeira.

Antes disso, pelas 12h45, terá lugar, também no Mercado da Ribeira, um almoço de apresentação da Dieta Mediterrânica (Património Mundial e Imaterial da Humanidade da UNESCO desde 2013), confecionado por vários chefs. Esta ação contará com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado e de Embaixadores dos países mediterrânicos.

Ainda no Mercado da Ribeira, entre as 9h00 e as 17h00, estará disponível um autocarro para rastreio gratuito e sensibilização para a diabetes, onde um médico e dois enfermeiros prestarão informações e esclarecimentos a todos os interessados, sendo possível efetuar um teste capilar rápido à taxa de açúcar no sangue (glicemia).

Às 17h00, no âmbito do Dia Mundial da Saúde e das iniciativas de comemoração dos seus 90 anos, a APDP vai inaugurar o novo Museu da Diabetes, contando para isso com a presença do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e do Comissário Europeu Vytenis Andriukaitis, entre outras personalidades.

É TEMPO DE ATUAR GLOBAL E LOCALMENTE PARA VENCER A DIABETES NA EUROPA

No âmbito do Dia Mundial da Saúde, a Federação Internacional da Diabetes lança alguns dados alarmantes sobre a realidade europeia:

  • 60 milhões de adultos vivem com Diabetes na Europa, sendo que mais de um terço não estão diagnosticados. Estima-se que 90% destas pessoas têm Diabetes Tipo 2.

  • 32 milhões de pessoas estão em risco de vir a desenvolver Diabetes Tipo 2.

  • 70 milhões de pessoas, ou 11% da população adulta europeia, virá a ter Diabetes em 2040, se nada for feito.

  • 627.000 adultos morreram com Diabetes em 2015, mais de um quarto destes com idade inferior aos 60 anos.

  • 140.000 crianças (0-14 anos) vivem com Diabetes Tipo 1.

  • 21.600 crianças são diagnosticadas com Diabetes Tipo 1, todos os anos.

  • 145 biliões de euros foram gastos no tratamento da Diabetes em 2015.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA