Síndroma pré-menstrual: como minimizar os sintomas

0

Irritabilidade, mudanças bruscas de humor, ligeiro aumento de peso e acne são alguns dos sintomas de um padecimento cíclico, que afeta milhões de mulheres, em todo o mundo: a síndroma pré-menstrual.

 

Apesar de afetar milhões de mulheres em todo o mundo, a preocupação da Medicina pela síndroma pré-menstrual é relativamente recente. Descreve-se como uma série de alterações físicas e psíquicas, que aparecem na segunda metade do ciclo menstrual, em qualquer idade entre a puberdade e a menopausa, mas com maior frequência a partir dos 30 anos. Os sintomas não surgem todos meses nem têm sempre a mesma intensidade, mas desaparecem, geralmente, com a chegada da menstruação.

Embora não tenha sido possível estabelecer uma classificação segundo o grau de intensidade dos sintomas, sabe-se que a maioria das mulheres sentem alterações antes da menstruação e que cerca de 20% delas sofrem a síndroma de forma intensa.

A síndroma pré-menstrual também pode surgir depois de algum acontecimento particular, como uma histerectomia – ablação do útero ou de parte dele; laqueação de trompas; depois do parto; com a interrupção da pílula; ou depois de um choque psicológico. Porém, não parece ter uma causa desencadeante evidente.

Variados sintomas

Calcula-se que 90% de todas as mulheres apresentam, de forma habitual, um ou vários sintomas da síndroma pré-menstrual. Descreveram-se, até hoje, cerca de 150 sintomas distintos, a maioria triviais. Os mais frequentes são: ansiedade, irritabilidade, tensão e alteração do estado de espírito. Também são muito frequentes o aumento de tamanho dos seios – que pode ser doloroso –, a retenção de líquidos e um ligeiro aumento de peso.

Entre 30 e 40% das mulheres afirmam sofrer enjoos, fadiga, dores de cabeça, aumento do apetite e palpitações. Apenas um pequeno grupo – entre 1 e 20%, dependendo da intensidade – manifesta sintomas como confusão, pranto, depressão, falta de memória e insónias. Os especialistas concordam que a gravidade e o número de sintomas variam em função da situação física e psíquica da mulher em cada ciclo.

Por outro lado, não há nenhum estudo que assinale, de forma conclusiva, uma causa concreta para o aparecimento da síndroma pré-menstrual. Mais parece que se trata da coincidência de uma série de fatores, entre os quais se destacam o desequilíbrio hormonal, fatores dietéticos, carência de vitamina B6, retenção de água e um mau funcionamento das endorfinas e prostaglandinas, substâncias que influenciam o comportamento geral do organismo.

Leia o artigo completo na edição de setembro 2016 (nº 264)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA