Plena em qualquer idade

0

“Todo mundo é composto de mudança, tomando sempre novas qualidades”, já lá dizia o poeta. A vida muda, transforma-se, evolui. No trabalho, nos amores, nas amizades… Os nossos especialistas deixam alguns conselhos para enfrentar essas mudanças aos 30, aos 40 e aos 50 anos de vida.

 

AOS 30 CUMPREM-SE SONHOS

Alugar ou comprar casa, viver sozinha, casar, ter filhos são alguns dos acontecimentos que ocorrem aos 30 anos de idade e que proporcionam enormes doses de satisfação pessoal e autoestima, mas que também podem provocar grandes crises de ansiedade.

Na primeira pessoa

A casa dos 30 é a altura ideal para concretizar os seus sonhos, para colocar em prática tudo o que tem planeado para a sua vida.

Sente-se melhor na sua pele – Agora, já sabe bem aquilo que pretende da sua existência e até onde quer ir.

Torna-se independente – Anseia conquistar estabilidade profissional, nomeadamente a nível económico, que lhe permita fazer frente aos gastos que implica viver sozinha ou mesmo com alguém.

Planeia ter um filho – Se a situação económica o permitir, com ou sem companheiro, deverá pensar muito bem nos prós e nos contras. Se decidir seguir em frente, programe a maternidade ao pormenor, com o seu companheiro e com a sua família mais chegada.

Mudar de emprego – Se o seu trabalho atual não lhe traz a estabilidade que procura, esta é a altura ideal para procurar algo mais do seu agrado, onde a remuneração seja compatível com a sua valorização pessoal.

Relação amorosa

É uma etapa muito bonita para o casal, quando finalmente constroem um futuro. Mas viverem juntos também implica perder uma certa independência e até alguns “vícios”.

Partilhe gostos – Para que a união seja pacífica e saudável, é importante que o casal partilhe gostos e interesses. E mesmo que à partida não goste de algum hobbie do seu companheiro(a), dê-lhe o benefício da dúvida e experimente.

Mantenha viva a comunicação – Falar dos problemas, dúvidas, inquietações e desejos tornará a relação mais forte, assim como permitirá uma maior abertura e confiança um no outro.

Potencie a sua vida sexual – O trabalho e as obrigações não devem absorver em excesso a vossa relação. Apesar dos problemas deverem ser conversados e esmiuçados, isto não deve ser feito na cama, reservando este espaço apenas para momentos íntimos.

No trabalho

Antes que seja considerada “velha” demais para responder a um anúncio de emprego, mentalize-se que está na idade certa para partir à aventura da valorização pessoal.

Materialize alguns dos seus sonhos – Acredite que é gratificante poder comprar uma casa, um carro, uma viagem, um vestido de marca…

Reconhecimento social – As relações laborais que estabelecer e manter irão proporcionar-lhe uma boa dose de autoestima.

Equilibre o tempo que dedica ao trabalho – Não aceite todo o tipo de desafios laborais que lhe ofereçam, por mais aliciantes que sejam, se isso implicar deixar de lado a sua vida privada.

Leia o artigo completo na edição de março 2018 (nº 281)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA