Com valorizar e realçar a beleza natural

0

Os estereótipos de beleza, assentes em rostos perfeitos e sem falhas, são irreais e geradores de frustração. O importante é cada mulher reconhecer que tem uma beleza natural, própria e diferenciadora, propondo-se valorizar e realçar essa beleza.

 

O rosto é como um “cartão de visita”: a partir dele, tentamos adivinhar a idade da pessoa, concluímos se é alguém que cuida de si, percebemos qual é o seu estado de espírito. O rosto é um reflexo da personalidade e um meio através do qual nos apresentamos aos outros, revelando as nossas intenções, os nossos sentimentos, os nossos problemas…

O rosto é, assim, um meio de comunicação por excelência e a pele facial um indício da nossa identidade: ela dá informações sobre a nossa saúde, dieta, hábitos de sono, estado de espírito, etc.. A pele do rosto reflete quer o nosso estado psicológico quer a nossa condição física.

Sendo tão reveladora e importante na forma como os outros nos percecionam, a beleza do rosto é um fator determinante na construção da autoestima. A beleza e a autoconfiança relacionam-se entre si e reforçam-se mutuamente. A mulher que se sente bonita sente-se, também, confiante e segura. Por sua vez, esses sentimentos positivos sobre si própria reforçam a sua beleza natural, fazendo-a “brilhar”.

De facto, a beleza exterior depende da forma como nos sentimos por dentro e, ao mesmo tempo, contribui para construir a nossa força interior e para reforçar a nossa autoconfiança.

PASSOS PARA UMA PELE SAUDÁVEL E LUMINOSA

Ar puro e luz, uma alimentação equilibrada e, claro, muito amor e carinho: a nossa pele precisa de tudo isto para viver. Mas precisa, também, de ser cuidada e protegida, para que possa cumprir o seu papel. Constituindo a primeira linha de defesa do corpo contra diversos agentes agressores, incluindo infeções e doenças, a pele está exposta a todo o tipo de influências.

De facto, praticamente tudo afeta a nossa pele: fatores externos – como o vento, o Sol, o tabaco, o fumo dos carros e fábricas, o calor, o frio, o ar condicionado – e também fatores internos – como o stress, uma alimentação desequilibrada, insuficientes horas de sono, entre outros – tornam necessário que, pelo menos, duas vezes por dia, dispensemos à pele do rosto – a mais exposta – um cuidado especial.

LIMPEZA – Mime a pele do rosto, começando com a limpeza. As agressões diárias a que a pele está sujeita reforçam a necessidade de uma limpeza e hidratação em profundidade. Mesmo quando não se usa maquilhagem, a pele necessita ser limpa e purificada de agressões, como a poluição, gorduras, fumos e outras impurezas.

TONIFICAÇÃO – Este é o segundo passo para um cuidado eficaz. O tónico, não só remove os últimos traços de maquilhagem e as últimas impurezas, como desempenha um papel essencial, porque acalma e refresca a pele, preparando-a para receber o tratamento hidratante.

HIDRATAÇÃO – E, por fim, a hidratação. Pela manhã, o hidratante fornece os nutrientes que fortalecem a barreira de hidratação natural da pele, ajudando-a a manter a vitalidade e protegendo-a contra as agressões diárias. A utilização do hidratante adequado a cada tipo de pele contribuirá para que permaneça suave, com um aspeto jovem e luminoso.

À noite, depois de limpa e tonificada, a pele precisa de um hidratante mais forte, para apoiar os processos naturais que aciona durante esse período. Durante a noite, livre de agressões externas, a pele encontra as condições ideais para renovar as suas células. Enquanto dormimos, a pele “trabalha”, preparando-se para mais um dia. Um bom creme de noite proporciona os elementos essenciais, que reforçam o processo de regeneração celular e permitem à pele otimizar a sua condição.

Leia o artigo completo na edição de março 2018 (nº 281)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA