Automassagem: aprenda a aliviar as suas próprias dores musculares

0

Sente as pernas cansadas, os pés doridos ou dores cervicais? Decerto que ir a um massagista seria o ideal, mas com tantas obrigações, nunca arranja tempo. A solução: aprender a automassajar-se.

 

O stress, o esforço físico exigido pelas tarefas domésticas, as intermináveis horas em frente ao computador, uma má postura no trabalho ou a dormir e permanecer muito tempo de pé, entre outras situações quotidianas, acabam por passar a fatura ao fim do dia. E os nossos músculos ressentem-se com isso.

Nestes casos, uma massagem para desentorpecer e relaxar seria o ideal. Infelizmente, na maior parte dos casos, não há tempo ou disponibilidade financeira para recorrer regularmente a um massagista profissional. Tratando-se de pequenos incómodos, você mesma pode aliviar as suas dores musculares mais habituais, com a técnica da automassagem. Apenas necessita de um pouco de persistência e, em breve, notará uma grande melhoria.

Ninguém conhece melhor o seu corpo do que você própria, mas deve ir com calma e não se exceder. As massagens são muito benéficas, mas no caso de as efetuar incorretamente ou de aplicar demasiada força, pode provocar hematomas ou agravar uma lesão já existente.

Por isso, recomendamos que se informe bem sobre o assunto. Pode frequentar um curso de massagens ou consultar a numerosa bibliografia existente sobre o tema.

 

Movimentos

Roçamentos – É o movimento mais leve e agradável. É a tomada de contacto da mão com a pele, para preparar os tecidos para os movimentos que se seguem. Deve fazer-se com os dedos juntos e polegar um pouco afastado. A mão tem de deslocar-se suavemente sobre a pele e ir-se moldando à forma de cada zona.

Deslizamentos – Aumentam o efeito relaxante. É uma ação de drenagem, que prepara os músculos para os movimentos seguintes. Há que realizá-los com a palma e o bordo externo da mão ou apoiando a parte interior desta com o punho fechado.

Amassamentos – São manobras de massagem profunda, que permitem libertar resíduos acumulados pelos músculos, quando realizam esforços físicos. Efetuam-se formando uma pinça entre os dedos juntos e o polegar. Há que agarrar fortemente o músculo e manipulá-lo como se estivesse a amassar pão. O ritmo tem de ser lento e constante.

Fricções – Pode fazer-se com o polegar, o indicador ou o dedo médio ou com a palma da mão. O movimento deve ser circular, durante aproximadamente um minuto. Alterne estes movimentos com roçamentos e deslizamentos.

Pressões – São muitos eficazes em situações de fadiga, contração ou tensão muscular. Realizam-se sempre depois de aplicar deslizamentos e amassamentos. A pressão pode ser aplicada de forma estática ou executar-se a um ritmo lento. Efetuam-se com o polegar ou a base palmar, segundo a zona.

 

Automassagem facial

Com esta massagem, conseguirá multiplicar os efeitos do produto usado no rosto, seja ele qual for. Também estimulará a circulação e aumentará o tónus dos seus músculos faciais, obtendo um rosto firme e tenso.

  • Com as pontas dos dedos, realize um movimento circular e ascendente, até aos extremos do rosto, para repartir todo o creme.
  • Efetue uma série de pequenas beliscaduras, com o indicador e o polegar, desde o queixo até à orelhas.
  • Faça movimentos rotativos com as ponta dos dedos, parando para exercer uma ligeira pressão.
  • Se o produto utilizado for daqueles que deve retirar-se, faça-o com água fria, para favorecer a eliminação das toxinas.

 

Desbloqueie a zona cervical

  • Sente-se em frente a uma mesa e apoie nela o braço do lado onde tem a dor cervical. Forme com o cotovelo um ângulo reto.
  • Apoie a testa sobre o antebraço e deixe a cabeça a descansar nele.
  • Apoie o outro cotovelo sobre a mesa e, com a ponta dos dedos, procure o ponto onde sente a dor.
  • Realize roçamentos lentos, desde a base do crânio para baixo, durante 1 minuto.
  • Faça fricções lentas e profundas sobre o ponto doloroso, durante 1 minuto.
  • Pratique deslizamentos de cima para baixo, durante 30 segundos.
  • Aplique pressões pontuais fortes, também durante 30 segundos.
  • Efetue novas fricções e termine com deslizamentos relaxantes.
  • Quando terminar, aplique calor na zona.

 

Pernas cansadas

Antes das massagens nas pernas, é muito importante aplicar um duche, terminando com jatos de água fria. Utilize um creme hidratante ou um óleo de massagem. Também existem cremes específicos para pernas cansadas, com efeito de frio, que aliviam imenso.

  • Sente-se no chão, com as costas apoiadas numa parede e as pernas fletidas.
  • Efetue roçamentos partindo do calcanhar e subindo lentamente até a zona posterior do joelho, durante 1 minuto.
  • Faça deslizamentos profundos, como se quisesse puxar os músculos para cima, durante 1 minuto.
  • Utilize a técnica do amassamento de forma enérgica e profunda sobre os músculos da barriga da perna, durante 1 minuto.
  • Repita os mesmo exercícios com a outra perna.
  • As massagens nas pernas devem fazer-se sempre de baixo para cima, para auxiliar a circulação de retorno.

 

Tratamento da zona lombar

Deite-se sobre a cama ou permaneça de pé, conforme se sinta mais cómoda.

  • Feche o punho e, com o osso que há na base do polegar, localize o ponto doloroso.
  • Com a mão na mesma posição, realize fricções enérgicas, durante 1 minuto.
  • Descanse uns momentos e reinicie as fricções, umas 3 ou 4 vezes.
  • Se a dor afetar ambos os lados, pode utilizar os dois punhos ao mesmo tempo.

 

woman massaging her tired feetRevitalize e relaxe os pés

A massagem nos pés tem efeitos sobre todo o corpo. Faça-a após o banho ou duche ou, em alternativa, mergulhe os pés em água morna ou quente, com umas gotas de óleos essenciais.

  • Com óleo ou creme, massaje os dedos, seguindo para os espaços interdigitais e, em seguida, para o peito do pé.
  • Aplique pressões nos dedos e fricções, com as palmas das mãos, desde a ponta dos dedos até ao calcanhar.
  • Faça rodar cada dedo, suavemente, para a esquerda e para a direita e, por fim, estique-os. Comprima-os, um a um, para ativar a circulação.

 

Destaque

Otimize a sua massagem

  • Escolha um local agradável, com iluminação suave e sem ruídos que possam incomodá-la.
  • Relaxe a zona a massajar, para que resulte mais eficaz.  Para isso, pratique umas quantas respirações profundas, antes de começar a trabalhar a zona.
  • Não interrompa o contacto com a sua pele, durante toda a sessão.
  • Sob a ação das suas mãos, deve experimentar sensações de bem-estar.
  • As pressões não devem ser demasiado violentas.

 
Destaque

Óleos e cremes

A massagem com as mãos secas repara a pele e elimina as células mortas da epiderme.

Para uma massagem localizada, pode empregar produtos especializados, como óleos e cremes, mas nunca realize uma massagem geral com um produto de ação terapêutica – como pomadas de ação térmica, por exemplo.

A natureza oferece-nos uma grande quantidade de produtos benéficos para a pele, que podemos encontrar sob a forma de óleos. Para os aplicar, verta umas gotas na sua mão e nunca diretamente sobre a pele a tratar.

Vejamos alguns desses óleos:

Bottles rose essential oilÓleo de amêndoas doces – Rico em vitaminas e ácidos gordos, está indicado para rugas e eczemas, mas não o use em excesso, porque pode deixar a pele gordurosa.

Óleo essencial de mirra – Protege e regenera, actua contra as inflamações e previne as infeções.

Óleo essencial de alfazema – Além de atuar como relaxante, serve para acalmar a dor e, por isso, é muito aconselhável para queimaduras e reumatismo.

Óleo de avelãs – Emprega-se em peles com acne, de preferência misturado com outros óleos menos densos.

Óleo de sésamo – A sua textura tornam-no ótimo para massagens. É rico em vitamina E e minerais, resultando excelente para peles secas.

Óleo de alecrim – É um poderoso ativador da circulação. Ideal para realizar massagens nas pernas.

 

Leia o artigo completo na Edição de novembro 2015 (nº 255)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA