Alimentação vegetariana: em busca das proteínas

O VEGETARIANISMO, OU SEJA, A ABSTENÇÃO DO CONSUMO DE ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL, É UMA PRÁTICA CADA VEZ MAIS FREQUENTE. NO ENTANTO, É NECESSÁRIO ASSEGURAR A ADEQUADA INGESTÃO DE PROTEÍNAS.

 

Seja por questões de saúde, éticas ou morais, muitas pessoas adotam uma alimentação vegetariana. E a verdade é que não é necessário comer carne para viver. Inclusive, o consumo de carne vermelha deve ser evitado ou as suas quantidades bem controladas. É perfeitamente normal e saudável fazer uma alimentação à base de vegetais.

Para os que ainda não estão preparados para ser veganos, aqueles que não consomem nem usam absolutamente nada que seja de origem animal, há a possibilidade de ser um ovolactovegetariano, ou seja, alguém que se alimenta de vegetais, ovos e laticínios, como o leite em si, iogurtes e queijo.

TIPOS DE DIETAS VEGETARIANAS

Convém explicar que há vários tipos de dietas vegetarianas, cada uma com diferentes tipos de restrições. A saber:

No semivegetarianismo, não há uma dieta vegetariana propriamente dita, mas sim a exclusão de carnes vermelhas, de suínos e, por vezes, também de carne de aves, mas mantém-se o consumo de peixe e de frutos do mar, bem como de ovos, produtos lácteos e mel.

O ovolactovegetarianismo, como já vimos, exclui todas as carnes e os peixes, mas inclui ovos, produtos lácteos e mel.

O lactovegetarianismo é igual ao anterior, mas exclui os ovos.

O ovovegetarianismo, pelo contrário, mantém os ovos e exclui os lacticínios.

O vegetarianismo semiestrito exclui quase todos os alimentos de origem animal, mantendo apenas o mel.

E o vegetarianismo estrito, também chamado vegetarianismo verdadeiro, exclui todos os produtos de origem animal na alimentação.

Os veganos vão ainda mais longe e estendem esta regra a todos os produtos, não usando nada que seja de origem animal, desde o vestuário ao calçado. Muitas vezes, confunde-se os vegetarianos verdadeiros com os veganos. A grande diferença, portanto, é que o vegetarianismo é um tipo de dieta e o veganismo uma filosofia de vida.

OPÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR

O vegetarianismo tem origem na tradição filosófica indiana e chegou ao Ocidente na doutrina pitagórica, estando ligado à noção de pureza e contaminação. A visão de respeito pelos animais associada ao vegetarianismo é muito recente na história da Humanidade, datando do século XIX em alguns países da Europa.

Desde sempre, a opção pelo vegetarianismo tem sido em prol da saúde e do bem-estar físico. Atualmente, junta-se a isto o bem-estar afetivo e emocional daqueles para quem é importante defender e proteger os animais.

Leia o artigo completo na edição de dezembro 2020 (nº 311)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here