Quiroprática resolve mais do que dores de costas

0

Nos últimos anos, inúmeras investigações científicas demonstraram que a quiroprática é eficaz para muito mais do que dores de costas. O objetivo fundamental da quiroprática é o de restabelecer a função do sistema nervoso, para que este faça aquilo para que foi criado: manter o corpo saudável e ativo. Conheça 7 motivos para recorrer a esta terapia.

  1. A quiroprática aumenta a função imunológica

Um estudo de 2010 demonstrou que a quiroprática aumenta os níveis séricos de alguns anticorpos naturais importantes. Os autores do estudo concluíram que os ajustamentos quiropráticos podem melhorar o funcionamento do sistema imunológico, afastando as infeções(1).

  1. A quiroprática reduz inflamações

Outra pesquisa, esta realizada em 2011, comparou pacientes com dores de costas com pessoas sem dor e ambos os grupos fizeram ajustamentos quiropráticos. Os investigadores descobriram que os pacientes com dores de costas reduziram significativamente os níveis de uma citocina inflamatória chave, conhecida como TNF-alfa. Níveis elevados de TNF-alfa foram associados a doenças inflamatórias como a artrite reumatoide, a doença inflamatória do intestino e a psoríase(2).

  1. A quiroprática reduz a pressão arterial

A hipertensão arterial é um grave problema de saúde pública: estima-se que cerca de 30% dos adultos sofrem de hipertensão. Um estudo de 2007, publicado no Journal of Human Hypertension, observou um grupo de pacientes com pressão arterial elevada. Metade recebeu ajustamentos quiropráticos e a outra metade recebeu falsos ajustamentos. A diminuição da pressão arterial foi tão dramática nos pacientes que receberam ajustamentos reais que os investigadores escreveram que “os resultados foram semelhantes aos observados quando se administram dois agentes anti-hipertensivos diferentes ao mesmo tempo”. De facto, 85% dos pacientes que receberam tratamento quiroprático registaram melhorias após apenas um ajuste(3).

Leia o artigo completo na edição de fevereiro 2016 (nº 258)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA