Osteoporose: consequência da menopausa

0

Em outubro, assinalam-se o Dia Mundial da Menopausa (a 18) e da Osteoporose (a 20). A proximidade das efemérides faz todo o sentido, uma vez que a segunda é, frequentemente, consequência da primeira.

 

Apesar de osteoporose também afetar os homens, o risco maior incide nas mulheres menopáusicas. Assim, toda mulher na menopausa e pós-menopausa necessita de avaliação do risco de osteoporose. Para tal, é necessária a combinação de dados da história clínica, exame físico e também a realização do exame da densitometria óssea.

As mulheres de raça caucasiana, as mais magras, as que fumam ou ingerem quantidades excessivas de álcool, tomam corticoesteroides, ingerem cálcio em pequenas quantidades ou têm uma vida sedentária, correm maior risco de sofrer desta doença.

PERDA DE MASSA ÓSSEA

Durante os primeiros cinco anos posteriores à menopausa, perde-se entre 3 e 5% de massa óssea por ano e, nos anos seguintes, entre 1 e 2% ao ano.

As fraturas do punho são mais frequentes por volta dos 55 anos. Os esmagamentos vertebrais ocorrem principalmente entre os 60 e os 70 anos e traduzem-se por dores nas costas (crónicas ou agudas), diminuição da altura e aumento da curvatura da coluna. As fraturas do colo do fémur verificam-se, sobretudo, após os 75 anos. Outros pontos frequentes de fraturas são as clavículas, a bacia e a coxa.

Importante destacar que micro fraturas ocultas são comuns em mulheres na pós-menopausa e indicam um aumento no risco de três a cinco vezes de fraturas osteoporóticas. A presença de uma fratura vertebral significa um risco de 20% a mais para ocorrência de nova fratura.

PREVENÇÃO É O MELHOR REMÉDIO

Não se deve esperar pela primeira fratura para iniciar um tratamento. Uma das principais formas de prevenir fraturas osteoporóticas é através da ingestão de cálcio. Mas para haver uma correta absorção de cálcio é necessário vitamina D, que se adquire através da exposição solar ou da toma de suplementos.

Já existe tratamento farmacológico, que ajuda a reverter a perda da massa óssea, prevenindo, assim, as fraturas. Contudo, o melhor remédio é sempre a prevenção. Esta deve ser feita através da prática de atividade física e boa ingestão de cálcio e vitamina D, evitando simultaneamente o tabagismo e o álcool.

 

Destaque

Como reconhecer a osteoporose?

  • Ataca principalmente mulheres depois da menopausa;
  • É assintomática, ou seja, não provoca sintomas, por isso, quando ocorre uma fratura, é porque a osteoporose já está em estágio avançado;
  • Exige a máxima atenção por parte do médico, seja ele endocrinologista, reumatologista, ortopedista ou ginecologista.

 

Destaque

Formas de prevenção

  • Evitar o tabaco;
  • Evitar as bebidas alcoólicas em excesso;
  • Evitar o consumo excessivo de cafeína, chocolate e espinafres;
  • Realizar atividades físicas regularmente, em particular exercícios de carga, que reforcem os músculos;
  • Alimentar-se adequadamente com uma dieta à base de leite e derivados (gema de ovo e óleo de peixe também contêm vitamina D, essencial para absorver o cálcio);
  • Medir a densidade óssea, com a periodicidade que o médico indicar.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here