O medicamento para o colesterol provoca-lhe dores musculares?

0

Muitas pessoas que tomam medicamentos para reduzir o colesterol (estatinas) sofrem de dores musculares. Investigadores mostram que é possível terminar com as dores ao tomar um suplemento de Q10.

 

O seu médico receitou-lhe estatinas para reduzir o colesterol? Já  se questionou por que razão os comprimidos lhe provocam dores musculares? Existe uma explicação lógica e o problema tem solução. Estudos científicos mostram que associar Q10, uma substância natural, com a toma de estatinas acaba com as dores musculares.

AS ESTATINAS AFETAM AS CÉLULAS MUSCULARES

Quando se tomam estatinas, estas inibem a produção de colesterol no fígado. Uma vez que o colesterol está metabolicamente relacionado com o Q10, um composto que também é produzido no fígado e extremamente importante para a renovação energética das células, ao inibir a produção do colesterol, também se inibe a produção do Q10. A falta deste composto essencial prejudica a produção de energia nas células musculares, comprometendo o funcionamento dos músculos.

REDUZ A DOR EM 40 POR CENTO

Um estudo dinamarquês demonstrou que as estatinas reduzem substancialmente os níveis de Q10 e que as pessoas fisicamente ativas são muito mais suscetíveis de terem dores musculares do que as pessoas sedentárias, levando a que as pessoas deixassem de tomar estatinas ou deixassem de fazer exercício. A solução está nos resultados de um estudo americano, segundo o qual os doentes que tomavam estatinas e suplementos de Q10 conseguiram reduzir as dores em 40 por cento.

OPTE PELA MELHOR QUALIDADE

Existem muitos produtos de Q10 disponíveis, mas o que as pessoas provavelmente não sabem é que há grandes diferenças na qualidade. Um suplemento, disponível no mercado europeu há mais de 25 anos, conseguiu posicionar-se como uma marca de referência: o Q10 é produzido através de uma fórmula única de microcristais de Q10 dissolvidos em óleo vegetal, para uma absorção superior. O produto é a referência científica oficial da ICQA (International Coenzyme Q10 Association) e está documentado em mais de 90 estudos publicados. Um dos estudos mais recentes, o Q-Symbio, mostrou que o  Q10 reduz a mortalidade cardiovascular em doentes com insuficiência cardíaca crónica. O Q10 utilizado neste estudo encontra-se disponível nas farmácias e parafarmácias.

Para mais informações, consultar www.q10.pt

Referência do estudo: Am J Cardiol 2007; 99:1409-1412.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA