Mitos e verdades sobre o que engorda no Natal

 

Podemos comer 3.000 calorias em cada refeição no Natal? Nestes dias podemos engordar até 4 kg? É verdade que se controlar as calorias que ingiro não vou engordar? Com as festas natalícias a chegar e prestes a desfrutar dos doces, revemos os mitos mais difundidos sobre a relação entre os excessos de comida e as festas de Natal.

Quantos quilos ganhamos?

Mito 1: No Natal pode engordar até 4 kg

Verdade: As sociedades Portuguesas de Endocrinologia e Nutrição têm vindo a alertar para o perigo de ganhar de 2 a 4kg durante as festas se não forem tomados os cuidados básicos para evitar os excessos.  Para uma pessoa que perdeu peso recentemente, estas datas são uma das mais stressantes, pois lidam com eventos sociais que giram em torno de comida, nomeadamente doces.

O que acontece se não nos exercitarmos?

Mito 2: Não fazer atividade física no Natal tem as mesmas repercussões que não o fazer em nenhuma outra época do ano

Falso: Considerando que as refeições de Natal são mais abundantes e é comum comer muitos doces, é ainda mais importante fazer atividade física. Está cientificamente provado que o exercício durante 30 minutos por dia, cinco dias por semana, e seguindo uma dieta variada e completa, favorece o controlo do peso, da pressão arterial e da glicémia.

Estamos com mais fome no Natal?

Mito 3: No Natal, estamos com fome mais cedo, apesar de comermos.

Verdade: Devido ao alto consumo de açúcar durante as refeições de Natal (bolo rei, rabanadas, filhoses, etc) é fácil sentir fome mais rapidamente. Uma das maneiras que o corpo tem de detetar se precisa de comer é graças à quantidade de glicose no sangue. Portanto, o corpo vai consumir muito rapidamente em formato de glicose, e isto vai dar origem a que, após o seu consumo, os níveis sejam muito elevados por um tempo, mas depois descem rapidamente e dão uma sensação de fome mais rapidamente do que com outro alimento.

Quantas calorias podemos ingerir?

Mito 4: Uma única refeição de Natal pode exceder a ingestão diária de calorias recomendada para um homem ou mulher adulto

Verdade: Durante as férias de Natal somos dominados pela fome hedónica ou fome de prazer, um fator que pode ser estabelecido como uma das causas fisiológicas do aumento de peso nesta época.

“Qual é o País que tem mais Calorias no jantar de Natal?” é o nome do estudo elaborado pela plataforma de saúde britânica Treated, que, no fim, construiu uma lista com o ranking dos 28 países do mundo que consomem mais calorias no jantar da noite de 24 de dezembro. Portugal está no top 5 desta lista, em quarto lugar, com uma média de 3.209 calorias ingeridas, mais 1.209 do que aquelas que são recomendadas por dia. Em primeiro lugar estão os Estados Unidos, com 3.291, logo a seguir, o Reino Unido com 3.289 e França com 3.217 calorias.

Devemos fazer mais ou menos exercício?

Mito 5: No Natal, o melhor treino para queimar gordura e, assim, compensar o excesso de comida é fazer exercício físico cardiovascular

Falso: O músculo é o órgão-chave para promover um ambiente hormonal adequado para a queima de gordura, sendo o alvo terapêutico em que temos de trabalhar para evitar o aumento de peso derivado de uma ingestão acima das nossas calorias diárias recomendadas. Tendo em conta que um treino cardiovascular queima uma grande quantidade de calorias, mas também reduz o músculo, se queremos fazer atividade física o ideal é realizar um treino de musculação/tonificação, uma vez que além de melhorar a regulação da glicose no sangue e do controlo do colesterol, reduz os triglicéridos, melhora a sensibilidade à insulina e aumenta o metabolismo basal, mesmo 48 horas após o treino.

Contar calorias é uma boa estratégia?

Mito 6: Contar as calorias do que comemos vai garantir que não ganhemos peso

Falso: Nem todas as calorias são iguais. As ingestões calóricas são diferentes dependendo dos alimentos que comemos, por exemplo, um único copo de vinho fornece cerca de 120 kcal “vazias”. Ou seja, o álcool, além de não fornecer nutrientes, aumenta o consumo calórico total da ingestão. Mas, por outro lado, o salmão ou o abacate, são alimentos ricos em calorias, mas fornecem-nos um tipo de gordura saudável para o coração, necessária para o nosso corpo. A melhor recomendação é manter o hábito de fazer 5 refeições por dia, distribuindo a ingestão calórica total ao longo do dia, em vez de concentrar todo o consumo calórico de um dia numa única refeição.

 

Fonte: PronoKal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here