25% dos portugueses dorme mal

0

Metade da população portuguesa não está satisfeita com os seus hábitos de sono. Desta metade, 25% dorme menos de 6 horas por noite, prejudicando as suas rotinas e normais desempenhos profissionais e sociais. As mais afetadas por esta atividade essencial à vida (o sono) são as mulheres, com especial incidência nas faixas etárias entre os 25 e os 44 anos, assim como as mulheres com mais de 65 anos de idade.

As perturbações do sono causam grande impacto na qualidade de vida das populações, sendo que quem está acordado há 24 horas, comete erros comparáveis aos de um condutor com 1,0 g/l de álcool no sangue. A insónia e outros problemas do sono devem ser encarados com seriedade, numa sociedade que passou a encarar as pessoas como estando aptas a funcionar a um ritmo extremamente acelerado, num sistema de 24 horas por dia, sete dias por semana.

“Pelo menos 1 milhão de portugueses começa e termina o seu dia com uma sensação de cansaço extremo, o que condiciona o seu equilíbrio físico e psicológico” afirma Liliana Reis, Brand Manager da Omega Pharma. A profissional acrescenta ainda “para esclarecer este e outros assuntos relacionados com o tema, vamos lançar na próxima segunda-feira a publicação “Sono”, uma revista que será distribuída em alguns centros comerciais do Porto e Lisboa, a propósito do Dia Mundial do Sono, 18 de Março. O objetivo desta publicação é simples: alertar os portugueses para os perigos das noites mal dormidas”.

Nos dias de hoje, a privação de sono é de facto um entrave à produtividade. Dormir menos do que sete horas por noite, tem nefastas consequências para a saúde pública e para o incremento de uma sociedade próspera e funcional. Grandes variações nos horários de dormir/acordar, trabalhar durante a madrugada, fazer diretas com frequência, ter sonhos muito frequentes, produzir movimentos estranhos durante a noite, sentir falta de ar, gritar a dormir, magoar-se enquanto dorme ou acordar várias vezes durante a noite, são sinais de alerta de uma disfuncionalidade do sono.

Conselhos para quem quer dormir melhor:

• Evitar refeições pesadas, tomar café ou consumir muitos líquidos antes de dormir
• Tentar manter rotinas diárias na hora de deitar e acordar
• Equilibrar as atividades do dia-a-dia (entre trabalho, lazer e sono)
• Afastar os aparelhos eletrónicos do local onde se está a dormir
• Escolher um livro e ler algumas páginas antes de adormecer
• Praticar exercício físico (de manhã ou ao fim do dia, basta adaptar ao seu horário)
• Exercer uma alimentação saudável, rica em magnésio e ómega 3 (presentes na banana, nozes, salmão, espinafres)
• Evitar alimentos estimulantes como gengibre, picante ou pimenta

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA