15 conselhos para manter o bom aspeto em qualquer idade

Os bons hábitos são quase tão importantes como a herança genética para a configuração do nosso aspeto físico. Na realidade, com bom senso e força de vontade, pode tirar-se o máximo partido do nosso rosto e corpo.

 

1. 

Dieta equilibrada

Fácil de aconselhar, mas difícil de levar a cabo! Mantermo-nos firmes perante tentações culinárias pouco saudáveis é uma prova pela qual temos de passar todos os dias. Comer de tudo, sem abusar do álcool, das gorduras e dos doces, é o mais sensato.

Uma dieta equilibrada começará com um bom pequeno-almoço: sumo de fruta, iogurte ou leite com cereais é a melhor opção para olhar o dia de frente. As vitaminas C e E das frutas evitam a oxidação da pele e mantêm-na firme e flexível. O cálcio dos laticínios contribui para uma boa saúde dos ossos e das unhas. As vitaminas B6 e B12  dos cereais mantêm o cabelo forte e vigoroso.

2

Desmaquilhagem obrigatória

Os dermatologistas não se cansam de repetir que uma pele bela e saudável deve estar perfeitamente limpa e livre de impurezas. A poluição, a maquilhagem e o excesso de sebo bloqueiam os poros e acabam por asfixiar, apagar e envelhecer a pele precocemente. Deste modo, deve limpar-se a cútis pela manhã, para retirar os restos do creme de noite; e à noite, para eliminar a maquilhagem e a sujidade acumulada durante o dia.

Os produtos desmaquilhantes e de limpeza em geral são cada vez mais práticos. Se a pele for seca, um leite de limpeza e um tónico adstringente serão os melhores aliados; se se tratar de uma pele gordurosa, deve optar-se por um gel de limpeza à base de água ou por um sabão específico desmaquilhante.

3

Eliminar as células mortas

A exfoliação é um processo de renovação natural da pele. Tal como as árvores mudam as folhas e os animais o pelo ou as penas, os humanos mudam a pele – e não só a do rosto, mas também a do corpo. Este processo natural de renovação celular dura entre quatro e seis semanas. Por vezes, determinadas peles costumam apresentar uma acumulação excessiva de células mortas à sua superfície, as quais, além de produzirem um aspeto baço, podem provocar a formação de grãos e acne, já que o excesso de células impede a saída do sebo.

Com o passar dos anos, este processo natural de renovação diminui. É, então, que a pele necessita de ajuda para se renovar, algo que pode ser conseguido através de uma exfoliação com um produto adequado: um creme específico e uma luva de crina constituem o par ideal para eliminar todas as células mortas. Depois da exfoliação, a pele fica suave como seda e recebe melhor os cremes.

4

Hidratação e nutrição

Uma pele saudável deve possuir uma forte barreira de hidratação, para evitar a perda de humidade e impedir a entrada de agentes irritantes externos. Ao reterem a água e a humidade, os lípidos da pele ajudam a criar uma almofada protetora. Um produto hidratante ajudará a manter o nível adequado de lípidos, durante o dia. Mas, à noite, a pele tem outras necessidades: nutrir e reparar.

Preservando a elastina e evitando o endurecimento do colagénio, poderemos proteger as fibras de suporte da pele. Por outro lado, também será essencial a reparação, durante a noite, das agressões que sofremos ao longo do dia. A vitamina C é um dos princípios ativos contidos nos cremes que nos ajudam a consegui-lo.

5

Cuidar do cabelo

O cabelo é constituído por células unidas entre si pelo cimento intracelular. Contudo, devido ao efeito de múltiplas agressões – secagem, permanentes, colorações, etc. –, este cimento torna-se irregular, o que favorece a deterioração do cabelo.

Aplicar um tratamento nutritivo ou reparador no cabelo será fundamental para evitar pontas espigadas, eletricidade estática e cabelos encrespados. Este tratamento reconstruirá os cabelos debilitados, compensará o seu défice em matéria interna e proporcionará uma textura mais suave. De acordo com o grau de deterioração, assim se determinará a frequência de aplicação do produto acondicionador: cada vez que se lava o cabelo, uma vez por semana ou uma vez por mês.

Leia o artigo completo na edição de setembro 2021 (nº 319)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here