Portugal tem Centro de Reabilitação inovador para sobreviventes de AVC

CONSANAS Hospital da Prelada resulta de uma parceria internacional, que combina os melhores conceitos da reabilitação alemã com a elevada e reconhecida experiência desta unidade de saúde, localizada no Porto.

 

O mais recente centro especializado em reabilitação de sobreviventes de Acidente Vascular Cerebral (AVC) surge em finais de 2019, assumindo-se como um projeto inovador e pioneiro em Portugal.

Esta nova resposta, intensiva e especializada, permite resultados a curto prazo, com benefícios diretos para os próprios doentes, os seus familiares e cuidadores, o Serviço Nacional de Saúde e para a sociedade em geral.

AVC. E AGORA?

O AVC é a primeira causa de morte e de incapacidade permanente no adulto. A cada hora, três portugueses sofrem um AVC: um irá morrer, outro ficará com sequelas profundas. E 25% dos casos ocorrem antes dos 65 anos de idade.

A cada ano, dos 20.000 sobreviventes de AVC, cerca de 40% necessitam de reabilitação especializada. Contudo, mais de 5000 portugueses não terão acesso aos cuidados por incapacidade de resposta do sistema de saúde.

É perante esta realidade que surge o CONSANAS Hospital da Prelada, disponibilizando um programa único de reabilitação intensiva e personalizada, com tratamentos especializados em áreas-chave como cognição, disfagia, marcha, autonomia e funcionalidade.

“Definimos objetivos realistas e alcançáveis num período entre 40 a 60 dias”, revela o médico fisiatra Renato Nunes, coordenador clínico do CONSANAS Hospital da Prelada.

A oferta está orientada para o tratamento de situações complexas com grave repercussão funcional. “O programa privilegia a fase subaguda (primeiros 6 meses após AVC), com intensidade adaptada a cada caso e cuidados de reabilitação especializados em articulação com diferentes valências”, acrescenta.

Os sobreviventes de AVC têm, ainda, acesso a equipamento altamente diferenciado. “As tecnologias de reabilitação, como o equipamento de treino de marcha suspensa robotizada e o exosqueleto de treino funcional do membro superior, são alguns exemplos. A integração da avaliação e reabilitação cognitiva tornam o programa mais completo e eficiente”, esclarece Renato Nunes.

O CONSANAS Hospital da Prelada é pioneiro em Portugal. “Além do internamento, destinado aos casos mais graves e complexos, dispomos ainda da possibilidade de organizar programas de intensidade variável em regime de hospital de dia, em que se combina a integração no domicílio com a reabilitação abrangente e intensiva”, destaca o coordenador clínico. Este novo serviço, inovador em Portugal, tem um custo menor e menos impacto na vida dos sobreviventes.

Atualmente, este centro especializado conta com 15 camas de internamento e 5 vagas em hospital de dia (único em Portugal) destinados a doentes do Serviço Nacional de Saúde e em regime privado. Numa segunda fase (prevista para 2022) inicia-se a expansão da capacidade instalada, levando o CONSANAS Hospital da Prelada a assumir-se como o maior centro de reabilitação dedicado ao AVC em Portugal.

Usufruindo de instalações exclusivas, numa unidade de saúde com Acreditação Total em Qualidade pelo CHKS – Caspe Healthcare Knowledge Systems, os sobreviventes de AVC têm condições privilegiadas de acesso a todos os meios e serviços hospitalares, num centro de excelência em Medicina Física e de Reabilitação.

“No CONSANAS Hospital da Prelada restituímos esperança e melhoramos vidas”, conclui Renato Nunes.

PARCERIA INTERNACIONAL DE SUCESSO

O CONSANAS Hospital da Prelada aposta na fusão da elevada e comprovada experiência de reabilitação de doentes com AVC por esta unidade de saúde da Santa Casa da Misericórdia do Porto, com a inovação e excelência operacional da Boehringer Ingelheim Healthcare Management Portugal, através da transferência dos melhores conceitos de reabilitação alemã.

Sandra Marques, Diretora Geral da Boehringer Ingelheim Healthcare Management Portugal, sublinha que “a visão é criar valor através da inovação” e no CONSANAS Hospital da Prelada combina-se “o melhor conhecimento e tecnologia em saúde, com os melhores recursos humanos. É-nos possível, assim, obter uma resposta humanizada e otimizada, proporcionando cuidados de reabilitação que melhoram e realmente fazem a diferença na vida dos sobreviventes de AVC e das suas famílias”, acrescenta.

Para António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, “mais de cinco séculos de experiência na área da Saúde trazem valor acrescentado a este projeto, que dá resposta às reais necessidades de reabilitação dos sobreviventes de AVC, através de planos terapêuticos especializados e intensivos. O que nos distingue? Sabemos fazer”.

Destaque

O QUE É UM AVC?

A ausência de sangue, oxigénio e nutrientes que mantêm o cérebro em funcionamento provoca lesões nas células cerebrais, que podem deixar de funcionar normalmente ou em definitivo. Há duas causas para a ocorrência de um AVC: quando um coágulo de sangue entope uma artéria (AVC isquémico) ou quando uma artéria rompe e provoca uma hemorragia (AVC hemorrágico).

Há fatores que aumentam o risco de AVC. São eles:

  • Hipertensão arterial
  • Tabagismo
  • Fibrilação auricular (arritmia) e outras doenças do coração
  • Diabetes
  • Colesterol elevado
  • Obesidade
  • Sedentarismo
  • Alcoolismo

 

Destaque

O AVC É UMA EMERGÊNCIA

O AVC é facilmente identificável através dos seus sintomas. Siga as orientações da Sociedade Portuguesa do AVC (SPAVC) e esteja atento aos sinais de alerta, designados como 3 F’s: aparecimento súbito de desvio da Face, dificuldade na Fala e falta de Força no braço.

Ao primeiro sinal, ative de imediato os serviços de emergência médica: ligue 112!

Quanto mais cedo as vítimas de AVC receberem tratamento, maior é a sua eficácia e, consequentemente, maior é a probabilidade de sobrevivência sem sequelas.

“Tempo é cérebro”, alerta a SPAVC.

 

Artigo publicado na edição de julho/agosto 2021 (nº 318)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here