Pandemia SARS-Cov-2 e doentes respiratórios

0
Em Portugal, a presente pandemia pelo SARS-Cov-2 acabou de entrar na sua fase de mitigação, com a transmissão sustentada do vírus na comunidade.
Nessa perspetiva, a Fundação Portuguesa do Pulmão veio chamar a atenção de todos os doentes com problemas respiratórios, para os seguintes pontos:
  1. A maior importância da proteção respiratória, realizada através de equipamento de proteção individual – máscara. Este equipamento, aconselhado durante a fase de contenção apenas a profissionais de saúde e a pessoas infetadas, a partir de agora deve ser utilizado por todas as pessoas que tenham suscetibilidade acrescida, sobretudo em contextos de grandes aglomerados (por exemplo, transportes públicos) ou frequência dos serviços de saúde. Assim, os doentes respiratórios crónicos, pessoas com idade superior a 60 anos e todos aqueles que sofrem de outras doenças crónicas ou tenham diminuição da sua imunidade, nos referidos contextos deverão utilizar essa forma de proteção respiratória.
  2. Achamos que deve ser reforçada pelas autoridades da saúde a componente formativa junto da população. Para além do coronavírus, há um outro vírus em circulação, o medo, e para ele a única vacina é a informação legítima e a formação adequada fornecida pelas autoridades competentes.

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA