Optimize a recuperação do seu joelho no ginásio!

0

ATUALMENTE, É COMUM O APARECIMENTO DE PATOLOGIAS NOS JOELHOS POR UM VASTO NÚMERO DE RAZÕES. SAIBA QUE O PROCESSO DE RECUPERAÇÃO PODE SER OTIMIZADO EM GINÁSIO, ATRAVÉS DE UMA CRITERIOSA SELEÇÃO DE EXERCÍCIOS.

 

Pela Profª Rita Franco, Licenciada em Ciências do Desporto e Educação Física pela Faculdade de Coimbra e em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde de Aveiro. Exerce funções no Holmes Place Arrábida como fisioterapeuta, personal trainer, instrutora de Pilates e Body Balance. Trabalha também como formadora na Holmes Place Training Academy, no âmbito do Pilates, Personal Training Foundation Course, Plataformas Vibratórias e Ginástica Abdominal Hipopressiva.

 

 

 

Visto a elevada diversidade de lesões que podem afetar o joelho, considera-se determinante a realização de um correto diagnóstico. Conhecida a lesão, qualquer processo de reabilitação deve ser orientado pelo olhar atento de um fisioterapeuta. No entanto, este processo pode ser otimizado através de uma criteriosa seleção de exercícios a realizar no ginásio. Venha descobrir alguns dos exercícios que se podem realizar após a cirurgia do ligamento cruzado anterior.

LESÕES NO JOELHO

O joelho é a articulação do corpo humano que mais sofre lesões. Trata-se de uma articulação complexa, com diversos componentes que a tornam vulnerável a vários tipos de traumatismos.

Esta articulação é formada pela extremidade inferior do fémur, que roda sobre a extremidade superior da tíbia, e pela rótula, um osso livre que desliza sobre a extremidade inferior do fémur. Existem também os ligamentos (ajudam a controlar os movimentos) e os meniscos (cartilagem situado entre o fémur e a tíbia, que absorvem o impacto).

As lesões mais comuns afetam o ligamento cruzado anterior e posterior, os ligamentos laterais e/ou o menisco.

LESÃO NO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR

O ligamento cruzado anterior (LCA) é responsável por 86% da restrição do deslocamento anterior da tíbia (um dos ossos da canela, juntamente do o peróneo). A rutura deste ligamento causa instabilidade crónica no joelho e, caso não seja tratada, pode evoluir para lesão meniscal, degeneração articular e alterações articulares.

A lesão do LCA é muito comum no meio desportivo, principalmente nos desportos coletivos (futebol, rugby, basquetebol, por exemplo). A instabilidade causada pela sua rutura impossibilita a prática de ctividades desportivas que façam o movimento de pivot (rotação sobre o próprio eixo).

TRATAMENTO CIRÚRGICO: LIGAMENTOPLASTIA O.T.O

A ligamentoplastia de osso-tendão-osso (OTO) é considerada a técnica cirúrgica que apresenta melhores resultados e tem sido utilizada com consenso nos principais serviços de cirurgia do joelho no mundo, como primeira opção para reconstrução do LCA.

A presente técnica utiliza um excerto do tendão patelar homolateral por via de artroscopia. Deste modo, preserva a cápsula articular, diminui a incidência dos distúrbios de proprioceção, minimiza a atrofia muscular permanente, diminui a dor e edema pós-operatório e a consequente inibição muscular (Noronha, 2000).

Leia o artigo completo na edição de fevereiro 2020 (nº 302)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA