Dermopigmentação capilar: soluções para homens

0

O IMPLANTE CAPILAR DÉRMICO NO COURO CABELUDO É UM MÉTODO EFICAZ PARA VÁRIOS TIPOS DE ALOPECIA, OBTENDO-SE UM RESULTADO NATURAL E PRÁTICO. OS PACIENTES QUE SE SUBMETEM A ESTE MÉTODO SENTEM UM IMPACTO MUITO POSITIVO NAS SUAS VIDAS.

 

filo,Artigo da responsabilidade de Filomena Bernardo, Técnica especialista em Dermopigmentação Make-up, Paramédica, Dermatológica, Oncológica e Capilar.

Indicado para homens que sofrem de perda irreversível de cabelo, este procedimento consiste na colocação de implantes dérmicos na camada epidérmica do couro cabeludo. É uma aplicação em que se consegue uma simulação completamente natural, criando um aspeto de cabelo rapado, o qual proporciona uma imagem jovem e atrativa.

O implante capilar dérmico é, pois, uma alternativa eficaz, mesmo para homens com calvície total. O resultado: uma aparência realista e natural que influencia de uma forma extremamente positiva a autoestima.

O procedimento de dermopigmentação do couro cabeludo não envolve cirurgia; porém, trata-se de um tratamento cosmético que é extremamente eficaz a criar uma aparência que simula folículos capilares realistas. Muitos homens não querem ter cabelo, mas sim que pareçam que o têm rapado.

TIPOS DE ALOPECIA

A técnica de dermopigmentação do couro cabeludo é, de facto, indicada para homens que sofrem de perda de cabelo. Por isso, convém recordar que os graus de calvície variam do I (menor intensidade nas “entradas’) até ao grau VII (calvície completa com baixa das áreas laterais e posterior).

A alopecia pode afetar, não só o couro cabeludo, mas também a barba, as

sobrancelhas e as pestanas. Vejamos alguns dos tipos de alopecia existentes.

  • ALOPECIA ANDROGENÉTICA

Alguns homens começam a ficar calvos na chamada zona da “coroa”; nestes casos, a alopecia vai avançando para a frente. Há homens que perdem só o cabelo na zona frontal ou apenas no topo; isto acontece principalmente em homens geneticamente predispostos aos efeitos dos androgénios.

A hereditariedade é a razão determinante para o homem ficar sem cabelo. O fator hormonal também é responsável, nomeadamente uma substância derivada da principal hormona masculina (a testosterona sofre a ação da enzima 5-alfa-redutase, que a transforma em dihidrotestosterona).

  • ALOPECIA AREATA

Doença que atinge tanto homens como mulheres, caracteriza-se pela queda repentina dos pelos/cabelos nas áreas afetadas, formando placas circulares de alopecia sem alteração da pele no local, que se apresenta sem qualquer sinal inflamatório. Entre as possíveis causas, está uma predisposição genética que será estimulada por fatores desencadeantes, como o stress emocional e os fenómenos autoimunes. Pode atingir o couro cabeludo e outras zonas como a barba, as sobrancelhas, as pestanas ou qualquer outra área pilosa.

Este tipo de alopecia pode ter remissão espontânea ou tornar-se crónica, com o surgimento de novas lesões ou evolução para a alopecia total, que atinge o couro cabeludo na sua totalidade, ou até mesmo para a alopecia universal, quando caem todos os pelos do corpo.

  • ALOPECIA DA BARBA

A doença caracteriza-se pela queda repentina dos pelos, formando placas circulares de alopecia, sem alteração da pele no local.

Esta alopecia pode ter remissão espontânea ou tornar-se crónica, com o surgimento de novas lesões, ou pode evoluir para alopecia total, que atinge a totalidade da barba. No caso de não apresentar qualquer sinal inflamatório, o paciente pode realizar a dermopigmentação.

  • ALOPECIA DAS SOBRANCELHAS E DAS PESTANAS

As sobrancelhas são a moldura do rosto. Traduzem as expressões atribuídas aos olhos, como surpresa, espanto, tristeza, felicidade, etc. São elas que demonstram emoções. Os homens calvos continuam a ser considerados normais e saudáveis, no entanto, os que não têm sobrancelhas apresentam uma aparência pouco natural. A falta de sobrancelhas é depreciativa, afeta a autoestima e, consequentemente, a vida pessoal e profissional. A alopecia das sobrancelhas e das pestanas pode ocorrer devido a diversos fatores, mas os mais comuns são: alopecia areata; tricotilomania; doenças endócrinas; hereditariedade congénita; fenómenos autoimunes; traumas, queimaduras e cirurgia.

CORREÇÃO DE CICATRIZES

As cicatrizes do couro cabeludo podem ser corrigidas com esta técnica de dermopigmentação. No entanto, a cicatriz surge como um processo natural da cura dos ferimentos na pele. Muitas das cicatrizes que parecem grandes e inestéticas no início podem tornar-se menos visíveis com o passar do tempo, por esse motivo, os especialistas recomendam esperar um ano ou mais, após o ferimento ou a cirurgia, antes de proceder à correção da cicatriz.

PRÁTICAS DA CLÍNICA

O IMPLANTE CAPILAR DÉRMICO é um processo especializado, com técnicas completamente seguras e asséticas. Todos os tratamentos são realizados de uma forma responsável; após cada procedimento, os equipamentos e instalações são limpos e esterilizados, de acordo com as normas de segurança e saúde.

Os implantes dérmicos são antibacterianos, não tem conservantes, facilitam a cicatrizaçãoe são anti-inflamatórios. A composição e apresentação estéril estão conforme a diretiva 93/42/CEE, classe ll b, no que respeita aos implantes médicos. Encontram-se registados no Centro Anti-venenos (CIAV) e na Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED).  

 

DESTAQUE

Principais campos de aplicação da dermopigmentação capilar

  • Alopecia areata
  • Alopecia androgenética
  • Alopecia difusa
  • Alopecia universal
  • Alopecia da barba
  • Alopecia de pestanas
  • Cicatrizes decorrentes de autotransplante FUT/FUE
  • Cicatrizes genéricas no couro cabeludo

Artigo publicado na edição de dezembro 2016 (nº 267)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA