Cuidados antienvelhecimento

0

Este artigo analisa a predição de benefícios clínicos antienvelhecimento da pele por ação de uma associação de ingredientes de origem marinha e marítima .

 

Artigo da responsabilidade da Dra. Dominique Pradines, Diretora do Research & Development Department, Lab. B. L. C. Thalgo Cosmetic S.A.

 

O ambiente marinho é uma fonte excecional de diversidade biológica e química, ainda largamente desconhecida, embora tenha sido explorada desde a Antiguidade. Estima-se que 25% do número total de espécies na Terra provêm do ambiente marinho. A singularidade deste ambiente hostil, em termos de luz, salinidade, pressão e espaço, deu origem a organismos originais e substâncias bioativas, muitas das quais exibem características não encontradas no ambiente terrestre.

Numerosas equipas de pesquisa em todo o mundo investigaram e continuam a explorar a aplicação de ingredientes marinhos em áreas como produtos farmacêuticos, alimentos para humanos, rações para animais, biomateriais ou cosméticos.

Revisões recentes registaram a identificação de mais de 28 mil compostos marinhos, dos quais, pelo menos, 3000 exibem propriedades bioativas, e centenas de novos compostos são descobertos cada ano. Poucos foram comercializados ou estão em desenvolvimento, por várias razões, incluindo custo, tempo e dificuldades na colheita do organismo, baixas concentrações de compostos naturais na produção de organismos, alta toxicidade de certos compostos, questões ecológicas ou investimento insuficiente por parte dos laboratórios.

Apesar destas dificuldades, a descoberta de substâncias marinhas continua a desenvolver-se graças aos avanços tecnológicos que facilitam a elucidação e a triagem estruturais e aos recentes avanços na compreensão dos organismos marinhos.

NUMEROSOS BENEFÍCIOS

Devido à rejeição de ingredientes derivados de animais, as algas são preferidas pela indústria cosmética. Poucos fornecedores de ingredientes especiais vendem a fabricantes de cosméticos ingredientes derivados de algas, de diferentes naturezas, de diferentes espécies e de diferentes origens geográficas.

Algumas foram avaliadas in vitro e, mais raramente, por estudos clínicos, para comprovar as suas atividades benéficas na pele. E os benefícios são numerosos: antienvelhecimento, eliminação de radicais livres, suavizante, prevenção de vermelhidão, despigmentação, adelgaçamento, etc.

Contudo, os métodos de avaliação consistem principalmente em ensaios in vitro isolados focados em marcadores biológicos específicos que são relevantes para a indústria cosmética (tal como a síntese do colágeno ou do ácido hialurónico por fibroblastos dérmicos humanos). Muito poucos fornecedores de ingredientes derivados de algas realizam estudos exaustivos in vitro para obter uma visão abrangente da atividade dos ingredientes na pele.

Leia o artigo completo na edição de maio 2019 (nº 294)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA