7 dicas para uma primavera mais amiga do ambiente

0

Com o tempo primaveril, aumentam o número de passeios, as idas à praia e as atividades (possíveis) de férias. Para ajudar a população a ter um comportamento mais amigo do ambiente, em particular nesta altura do ano, tanto dentro como fora de casa, aqui fica um conjunto de dicas.

POUPAR O AMBIENTE EM CASA

  1. Poupe água

Apesar de 75% da superfície coberta do Planeta ser constituída por água, apenas 3% dela é potável, por isso, é essencial poupá-la.

Sabia que 240 litros de água perdem-se pelo cano se tomar banho e lavar o cabelo com a torneira sempre aberta? Se fechar a torneira para se ensaboar, gasta apenas 80 litros. No verão, opte por banhos mais rápidos e, sempre que a água não esteja a ser utilizada, feche a torneira.

Para não desperdiçar a água limpa do banho, enquanto esta aquece, coloque-a num depósito para que possa depois ser utilizada, por exemplo, para regar as plantas do jardim ou da varanda. E, enquanto se está a ensaboar, mantenha a torneira fechada.

  1. Estenda a roupa no exterior

A máquina de secar roupa é hoje um dos eletrodomésticos mais utilizados para facilitar as tarefas domésticas, mas do ponto de vista económico, ambiental e em termos de eficácia não existe melhor alternativa do que o estendal tradicional. Aproveite o bom tempo e deixe secar a sua roupa ao ar livre. Desta forma, poupa energia, contribui para que não sejam emitidos gases com efeito de estufa e, além disso, os raios ultravioletas têm um poder desinfetante dos tecidos. Só vantagens a ter em conta!

  1. Recupere materiais para decorar a varanda ou terraço

O bom tempo convida a usufruir de espaços, como o terraço ou a varanda. Sem gastar muito dinheiro, aproveite para dar uma nova vida aos seus móveis antigos e coloque-os no exterior. Se optar por mobiliário novo, existe já uma oferta alargada feita a partir de materiais 100% reciclados.

  1. Separe as embalagens em casa

Depois dos momentos à mesa, não se esqueça de colocar todas as embalagens usadas no ecoponto adequado. Por exemplo, as embalagens de take-away, que na maioria são compostas por alumínio ou plástico, devem ser colocadas no ecoponto amarelo; o mesmo destino deverão ter as embalagens de bebidas, como as latas de cerveja ou refrigerantes, as garrafas de plástico ou os pacotes de leite.

Sabia que cada 100 toneladas de plástico reciclado evitam a extração de uma tonelada de petróleo? Ou que o alumínio obtido a partir de embalagens usadas consome apenas 5% da energia necessária na produção de alumínio a partir de matérias-primas minerais?

Já as garrafas de vidro devem ser enviadas para o ecoponto verde, de forma a que possam dar vida a outras garrafas no futuro, poupando recursos. Sabia que a energia poupada pela reciclagem de uma garrafa de vidro é suficiente para manter acesa uma lâmpada de 100 watts durante 4 horas?

POUPAR O AMBIENTE FORA DE CASA

  1. Use a bicicleta

Se está a pensar fazer um programa diferente em família , opte por um passeio de bicicleta. Além de fazer exercício, esta é uma excelente opção em termos ambientais, já que não produz qualquer tipo de poluição, bem como uma oportunidade para conhecer Portugal de uma forma única. De Norte a Sul, junto ao mar ou no campo, existem mais de duas centenas de circuitos para pedalar e descobrir o nosso país através de uma alternativa amiga do ambiente.

  1. Dê descanso a tudo, menos à reciclagem

Uma ida à praia, as férias, um piquenique ou um passeio. São alguns dos exemplos de programas para os dias mais quentes, que passamos fora de casa. Na impossibilidade de encontrar ecopontos nesses locais, transporte consigo um saco e, logo que possível, coloque cada embalagem no devido lugar.

São hábitos simples, mas que têm um grande impacto no Planeta. Por isso, mesmo em tempo de férias, não dê descanso à reciclagem. Se for de férias para fora da sua cidade, de certeza que existirá um ecoponto próximo – o Sistema Ponto Verde abrange 100% do território nacional, com mais de 43 mil ecopontos em todo o País

  1. Proteja a praia

Nas idas à praia, lembre-se que este é um espaço público e natural, mas onde é possível fazer a reciclagem. Leve sacos pequenos para separar os resíduos produzidos e, à saída, coloque-os nos respetivos ecopontos.

As beatas também não devem ficar na areia: estas não são biodegradáveis e em muitas praias já há cinzeiros portáteis disponíveis, que pode levar consigo para as colocar e depois devolver, antes de ir para casa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here