Dos tratamentos antiqueda ao ácido hialurónico: assim mudam as tendências de consumo com a chegada do outono

O outono chegou e com ele os casacos de malha, as cores escuras e os dias mais curtos. Assim, a Atida | Mifarma analisou como as tendências de consumo de produtos de farmácia e parafarmácia mudam com a chegada desta estação.

 

Tratamentos anti queda, séruns hidratantes e vitamina D

Em 2020, os termómetros e as máscaras cirúrgicas foram os protagonistas do outono, com a chegada de mais uma vaga de covid-19.

No entanto, este ano, com mais de 85% da população portuguesa vacinada com pelo menos uma dose, as tendências de consumo mudaram. “Este ano, a nossa plataforma registou um aumento do consumo de produtos para o cuidado pessoal,” aponta Ernesto Martín Navarro, Managing Director, Southern Europe da Atida.“Notámos também um aumento do consumo de produtos como vitaminas ou suplementos para fortalecer o sistema imunitário durante os mais recentes picos desta pandemia.”

Tratamentos anti queda: Com a chegada do Outono, o cabelo fica mais debilitado e tem tendência para cair ou quebrar. Assim, os tratamentos anti queda são um dos produtos em destaque nesta altura do ano. Atualmente existe uma grande variedade de formatos disponíveis para resolver este problema da queda de cabelo: entre comprimidos, champôs e loções, o consumidor pode escolher o que melhor se adapta às suas necessidades.

Sérum com ácido hialurónico: Outros dos produtos mais procurados durante o Outono são os séruns com ácido hialurónico. Com a chegada do frio, a pele tende a secar e abrir com mais facilidade. O ácido hialurónico consegue atrair e reter água, ajudando a acalmar e hidratar a pele em profundidade, e a evitar a vermelhidão, a secura e outras lesões tão comuns nesta estação.

Vitamina D: Entre os produtos preferidos dos portugueses, está a vitamina D. Esta vitamina contribui para a formação de ossos saudáveis, pois facilita a libertação de fósforo e cálcio no sangue. Para além disso, contribui ainda para regular o sistema imunitário e promove o desenvolvimento do cérebro em bebés e crianças. É uma vitamina para toda a família, presente em muitos alimentos como o bacalhau ou o salmão, mas que pode ser reforçada através de suplementos.

Mulheres de 35-40 anos: o perfil de consumidor do outono

De acordo com os dados fornecidos pela plataforma da Atida | Mifarma, as mulheres portuguesas utilizam muito mais o website para comprar produtos de farmácia e parafarmácia no Outono do que os homens. De facto, 65% dos clientes são mulheres, face a 35% de utilizadores masculinos. Relativamente às idades dos consumidores nesta altura do ano, a maioria encontra-se na casa dos 35-40 anos, e vive em Lisboa, Porto, Braga, Setúbal e Aveiro.

Tradicionalmente, registam-se sempre muitas mudanças no Outono e estamos apreensivos sobre o que se passará este ano, tão diferente do anterior,” comenta Reme Navarro, farmacêutica e Business Strategy Director da Atida para o Sul da Europa. “Com a vacinação, a pandemia parece estar a abrandar e isso faz com que os nossos dias e hábitos de consumo mudem. Por isso, na Atida | Mifarma lançámos a campanha Healthy Weeks, que oferece descontos nos produtos mais procurados pelos nossos clientes no Outono, para que o cuidado interior e exterior seja um hábito a manter em todas as estações do ano”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here