7 questões sobre atividade física e exercício na diabetes

0

Estima-se que mais de três milhões de portugueses, entre os 20 e os 79 anos de idade, sofram de pré-diabetes ou diabetes. Todos os dias, morrem em Portugal 12 pessoas e são diagnosticadas mais 200 com a doença. Sendo a diabetes tipo 2 a mais comum e resultante de maus hábitos alimentares, sedentarismo e excesso de peso, este artigo ajuda a esclarecer os benefícios da prática regular de atividade física e exercício como aliado do tratamento da doença.

  

Artigo da responsabilidade da Prof.ª Ana Andrade, Doutoranda em Atividade Física e Saúde, pela Universidade Lusófona de Lisboa (ULHT). Mestre em Exercício e Bem-Estar, ULHT Lisboa. Personal Trainer e Group Trainer no Holmes Place Parque das Nações.

 

  1. Como posso cuidar da diabetes?

A diabetes é conhecida como uma doença metabólica crónica caracterizada pelo açúcar elevado no sangue (glicose).  O organismo utiliza a glicose para obter energia, mas em excesso pode prejudicá-lo, provocando lesões nos vasos sanguíneos, que atingem todos os órgãos do corpo humano, aumentando o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, doença renal crónica e até mesmo perda de visão.

A atividade física e exercício regular pode ajudar a reduzir o risco de uma pessoa com  diabetes tipo 2, tanto direta como indiretamente. Diretamente, ajuda a prevenir o desenvolvimento de sensibilidade ou resistência à insulina. Indiretamente, ajuda a manter um peso corporal saudável e um nível de gordura visceral baixo, reduzindo o risco de diabetes tipo 2.

Para cuidar da diabetes deve…

  • Reduzir o sedentarismo;
  • Seguir uma dieta saudável;
  • Realizar exercício físico;
  • Tomar medicação (prescrita pelo seu médico).

 

  1. Como é que um estilo de vida ativo irá ajudar na doença?

A atividade física, em conjunto com uma alimentação saudável e medicação, é fundamental para o tratamento da diabetes. Inúmeros estudos apresentam a atividade física e exercício como forma de prevenção e tratamento da diabetes, segundo as prescrições do American College of Sports Medicine.

Estudos demonstraram que a atividade física pode…

  • Diminuir a glicose no sangue e a pressão arterial;
  • Diminuir o colesterol mau (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL);
  • Melhorar a capacidade do corpo para utilizar insulina;
  • Reduzir o risco de doenças cardiovasculares e AVC;
  • Manter o coração e ossos fortes;
  • Manter as articulações flexíveis;
  • Reduzir o risco de quedas;
  • Ajudar a perder peso;
  • Reduzir a gordura corporal;
  • Ter mais energia;
  • Reduzir os níveis de stress.

 

  1. Que tipo de atividade física e/ou exercício pode ajudar?

Primeiro que tudo, deverá diferenciar os conceitos de atividade física e exercício: é verdade, não são sinónimos!

Atividade física refere-se a qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que resulta em gasto de energia e inclui uma ampla gama de atividades ocupacionais, de lazer e quotidianas.

Exercício refere-se à atividade física planeada ou estruturada. Envolve movimentos corporais repetitivos realizados para melhorar ou manter um ou mais dos componentes da aptidão física: capacidade aeróbia (ou capacidade de resistência), força muscular, resistência muscular, flexibilidade e composição corporal.

Seja mais ativo

Saia do sofá, fuja das cadeiras e lembre-se do ditado popular: “parar é morrer”!

  • Caminhe enquanto fala ao telemóvel;
  • Brinque com as crianças;
  • Leve o cão a passear;
  • Levante-se do sofá sempre que necessita de mudar de canal;
  • Faça jardinagem;
  • Lave o carro;
  • Use as escadas;
  • Estacione o carro longe ou saia uma paragem antes do seu destino;
  • No supermercado, caminhe por todos os corredores;
  • No trabalho, levante-se para falar com um colega, ao invés de ligar ou enviar um e-mail.

 

Leia o artigo completo na edição de outubro 2020 (nº 309)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here