Celebra-se hoje o Dia Mundial da Saúde Oral, uma iniciativa da World Dental Federation que tem como objetivo aumentar a consciencialização sobre a importância de cuidados dentários e destacar os obstáculos enfrentados pelos cidadãos, no que diz respeito ao acesso a cuidados médicos na área da saúde oral.

Segundo um estudo recente, realizado pela Marktest para a Medicare, a saúde oral é a 2ª especialidade mais consultada, reflexo das preocupações de saúde dos portugueses, destacando-se entre as especialidades médicas mais consultadas: Medicina Geral e Familiar, Oftalmologia e Ginecologia.

De acordo com os resultados do estudo:

  • 77% da população portuguesa realiza visitas médicas de forma regular, com 26,2% a optar por consultas anuais e 31,2% a frequentar consultas semestrais.
  • 94% dos portugueses tiveram pelo menos uma consulta de especialidade no último ano.
  • A Saúde Oral foi a segunda especialidade médica mais procurada, com 42,3% dos inquiridos a revelarem terem tido uma consulta nesta área. Este dado sublinha a crescente preocupação da população com a sua saúde oral e a importância atribuída aos cuidados dentários.

Estas são algumas das principais conclusões do estudo – “Estado de Saúde geral da população portuguesa”. Paralelamente, as conclusões também revelam que, entre os utilizadores exclusivos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), a consulta de especialidades como a Saúde Oral ou Ginecologia é bastante inferior à média global, com 31% e 9,8%, respetivamente.

Segundo a Ordem dos Enfermeiros, a saúde oral desempenha um papel vital no bem-estar geral, sendo que atualmente as doenças orais são altamente prevalentes a nível global, podendo afetar até 90% da população mundial, desde cáries dentárias até cancro oral, especialmente entre jovens, o que representa um significativo impacto socioeconómico. A saúde oral constitui um fator crucial para o bem-estar das pessoas, não apenas esteticamente, mas também para funções vitais do quotidiano, como mastigação e prevenção de doenças.