Verão é sinónimo de dias mais longos e quentes, mas também dos tão aguardados festivais de música. Com a chegada desta época, é ainda mais importante relembrar os músicos e os amantes de concertos sobre a importância de usufruírem da música sem descurar a sua saúde auditiva.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de mil milhões de jovens colocam-se permanentemente em risco de perda auditiva devido a ouvirem música em volume demasiado alto por longos períodos de tempo. A exposição a ruídos elevados, muito comum em festivais, concertos e até no cinema, pode também causar danos permanentes na audição.

Para aproveitar os concertos de verão da melhor forma, partilhamos cinco conselhos que deve seguir para garantir uma experiência musical segura:

1. Use dispositivos de proteção auditiva – É verdade que a adesão à utilização de protetores auditivos ainda é extremamente baixa, devido ao estigma social e ao acesso limitado a tampões confortáveis e de alta fidelidade. No entanto, estes dispositivos são altamente eficazes e reduzem significativamente a exposição ao ruído, assim como o risco de problemas auditivos (zumbidos e outras doenças induzidas pela música alta).

Para os músicos, cuja carreira depende de uma audição saudável, a utilização de protetores auditivos de alta fidelidade pode fazer uma grande diferença, pois reduzem o volume do som sem comprometer a qualidade da música. Já no público em geral, principalmente os fãs incondicionais de eventos musicais, os protetores são igualmente essenciais. Considere investir em protetores auditivos personalizados, feitos à sua medida, que proporcionam uma proteção superior e um conforto e segurança ainda maiores.

2. Escolha o seu lugar de forma estratégica – Fique afastado das colunas de som e procure um lugar mais longe do palco para diminuir a exposição direta ao ruído elevado.

3. Faça pausas auditivas – Em eventos prolongados, o ideal é que faça pausas com regularidade para descansar os ouvidos e minimizar a exposição contínua ao ruído. Em festivais de verão ou outros eventos de música, dirija-se às áreas designadas como zonas de descanso para o efeito, onde o nível de ruído é menor.

4. Controle o volume se conseguir – Se usa aparelhos auditivos, ajuste o volume para níveis seguros, prevenindo possíveis danos auditivos.

5. Tenha consciência dos riscos e informe-se – É importante saber mais sobre os riscos associados à exposição prolongada a sons com intensidade elevada. Os nossos ouvidos são muito sensíveis a ruídos elevados, pelo que mesmo em exposições muito curtas a sons de alto nível – acima de 132 decibéis – existe a possibilidade de causar perda auditiva permanente em algumas pessoas. Até sons de nível mais baixo – cerca de 85 decibéis – podem causar lesões nos ouvidos, se a audição decorrer por longos períodos de tempo.

Segundo a OSHA (sigla em inglês para Occupational Safety and Health Administration) e o NIOSH (sigla em inglês para National Institute for Occupational Safety and Health), duas entidades americanas que regulamentam os tempos de exposição ao ruído em função da intensidade, importa ter consciência do período de tempo aconselhado para cada nível de som nos seguintes decibéis (dBA):

Nível de som (dBA)85889091949597100105110115
NIOSH8 h4 h2 h1 h30 min.15 min.
OSHA16 h8 h4 h3h2 h1 h30 min.15 min.

 

Relembramos que, quando se é músico e tem de estar em cima do palco, deve ter um cuidado muito particular. Já as pessoas que vão a eventos recreativos, onde estarão facilmente expostos a níveis de intensidade que excedem os aconselhados e indicados na tabela acima, é essencial usar proteção auditiva.

Atualmente, já existem aplicações de telemóvel que permitem medir os níveis de som do local onde se encontra, monitorizando a exposição ao ruído em tempo real. Informe-se sobre as aplicações disponíveis e utilize para ajudá-lo a cuidar melhor da sua saúde auditiva.

Fonte: Widex – Especialistas em Audição