A consulta de Medicina do Viajante é fundamental para garantir uma viagem segura e saudável. Com a orientação de um profissional especializado, os viajantes podem prevenir doenças, gerir condições de saúde pré-existentes e desfrutar plenamente da sua viagem.

Artigo da responsabilidade de Dra. Carolina Moreira e Dr. Pedro Caetano. Médicos com especialização em Medicina do Viajante na Unidade de Medicina Aeronáutica e Viagem do Instituto CUF Porto

Viajar é uma das experiências mais gratificantes que podemos ter, proporcionando a oportunidade de descobrir novas culturas, paisagens e tradições. No entanto, para garantir uma viagem segura e livre de problemas de saúde, é fundamental considerar a realização prévia de uma consulta de Medicina do Viajante. Este artigo explora a importância dessa consulta e os benefícios que ela oferece para todos os tipos de viajantes.

O QUE É A MEDICINA DO VIAJANTE?

A Medicina do Viajante é uma especialidade médica dedicada à prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas com viagens. Os médicos especializados nesta área fornecem orientações personalizadas, tendo em conta o destino, a duração da viagem, o estado de saúde do viajante e o tipo de atividades planeadas. Este aconselhamento é crucial para evitar problemas de saúde durante a viagem e garantir uma experiência segura e agradável.

PORQUE DEVE CONSULTAR UM MÉDICO DE MEDICINA DO VIAJANTE?

  1. Prevenção de doenças infeciosas

Diferentes regiões do mundo apresentam riscos específicos de doenças infeciosas, como a malária, a febre-amarela e a dengue. A consulta de Medicina do Viajante ajuda a identificar esses riscos e a recomendar as vacinas e profilaxia adequadas tendo em conta as necessidades específicas de cada viajante e local de viagem. Por exemplo, a vacinação contra a febre-amarela é obrigatória para entrar em certos países da América do Sul e África.

  1. Informações atualizadas e personalizadas

Estes especialistas têm acesso a informações atualizadas sobre surtos de doenças e outras condições de saúde em diferentes destinos. Esta consulta permite que os viajantes recebam orientações precisas e atualizadas, ajustadas ao seu itinerário específico. Isso é especialmente importante em tempos de pandemia ou surtos locais, onde as condições de saúde pública podem mudar rapidamente.

  1. Segurança alimentar e hídrica

A diarreia do viajante é uma das doenças mais comuns entre os turistas, muitas vezes causada por alimentos ou água contaminados. A consulta fornece orientações sobre como evitar o contacto com os principais patógenos responsáveis por este problema. Seguir estas orientações pode ajudar a evitar problemas gastrointestinais que poderão comprometer os planos e experiência positiva da viagem.

  1. Preparação de medicamentos e kits de primeiros socorros

Para quem viaja para áreas remotas, onde o acesso a cuidados médicos pode ser limitado, é essencial estar bem preparado. Médicos de Medicina do Viajante podem recomendar medicamentos ou outros itens essenciais para um kit de primeiros socorros e orientar sobre a sua utilização, ajudando a lidar com pequenas emergências de saúde durante a viagem.

  1. Monitorização de condições de saúde pré-existentes

Viajantes com condições de saúde ou medicação crónicas, como diabetes ou doenças cardíacas, ou mesmo grávidas e crianças podem enfrentar desafios adicionais durante a viagem. A consulta permite que estes viajantes recebam conselhos específicos sobre como gerir a sua saúde em ambientes diferentes e o que fazer em caso de emergência.

Leia o artigo completo na edição de julho/agosto 2024 (nº 351)